Topo

Portugal volta a permitir entrada de turistas brasileiros

Grupo de jovens portando máscaras em um mirante com vista para bairro tradicional de Lisboa. Portugal liberou as viagens não essenciais de pessoas vindas do Brasil

Brasileiros formam a maior comunidade estrangeira em solo português

Portugal voltou a permitir a entrada de turistas brasileiros a partir desta quarta-feira (01/09), quase 18 meses depois de proibir as viagens não essenciais de viajantes do Brasil, no intuito de evitar possíveis contágios com a covid-19.

Apesar de os brasileiros – que formam a maior comunidade estrangeira em solo português – disporem de permissão para entrar no país por motivos de família, trabalho ou saúde, a remoção da proibição aos turistas era amplamente aguardada.

O governo português decidiu também abrir o país para os turistas da União Europeia (UE) e das nações do Espaço de Schengen – a zona de livre trânsito entre países europeus – que possuam o certificado digital de vacinação. Oriundos dos Estados Unidos devem apresentar resultado negativos de testes para covid-19.

O mesmo vale para os brasileiros, que, apesar da exigência da apresentação do resultado negativo, não precisam mais ficar em quarentena após a chegada. Essas regras também são válidas para quem chega do Reino Unido, Japão, Austrália, Arábia Saudita, Nova Zelândia e Canadá.

As regulamentações se aplicam ao tráfego aéreo, aeroportos, fronteiras terrestres, marítimas e fluviais. Os testes aceitos pelas autoridades portuguesas são o laboratorial molecular por RT-PCR e o teste rápido de antígeno, realizados no máximo 72 ou 48 horas antes do embarque, respectivamente.

Vacinação rápida e eficiente

Os únicos viajantes que devem permanecer em quarentena de 14 dias após a chegada são os oriundos da África do Sul e do Nepal, que só podem viajar a Portugal por motivos essenciais.

O país removeu a maioria das restrições contra o coronavírus ao promover um programa em três etapas, apoiado por uma campanha de vacinação rápida e eficiente. Até o momento, já vacinou 73% de sua população.

Nesta terça-feira, o Brasil superou a marca 580 mil mortos pela covid-19, com mais de 20,7 milhões de infectados.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 17.743 pacientes de covid-19 e foi registrado um total de 1.037.927 casos, segundo dados da Direção-Geral da Saúde.

rc (Lusa, Reuters)

Tags:

FENECON - Federação Nacional dos Economistas  
Rua Marechal Deodoro, nº 503, sala 505 - Curitiba - PR  |  Cep : 80.020-320
Telefone: (41) 3014 6031 e (41) 3019- 5539 | atendimento: de 13 às 18 horas | trevisan07@gmail.com e sindecon.pr@sindecon-pr.com.br