Topo

Metade das árvores nativas da Europa está ameaçada de extinção

UICN diz que 58% das espécies de árvores que só existem no continente estão na Lista Vermelha da organização. Situação se deve principalmente à introdução de espécies invasoras, exploração madereira e crescimento urbano.   

Folhas e flores

15% das espécies endêmicas foram avaliadas como criticamente ameaçadas ou a um passo de serem extintas

Mais da metade das espécies de árvores endêmicas da Europa está em risco de extinção, sobretudo pela introdução de espécies invasoras, exploração madeireira insustentável e crescimento urbano, alertou nesta sexta-feira (27/09) a União Internacional para a Conservação da Natureza (UICN).

Em sua recém-publicada Lista Vermelha Europeia de Árvores, a organização baseada na Suíça avaliou o estado de conservação de todas as 454 espécies de árvores nativas do continente – ou seja, naturais da Europa, mas que podem ter sido introduzidas em outro local – e descobriu que 42% delas estão regionalmente ameaçadas de extinção.

Entre as árvores endêmicas da Europa – aquelas que não existem em nenhum outro lugar da Terra –, 58% foram consideradas ameaçadas de extinção, e 15%, avaliadas como criticamente ameaçadas ou a um passo de serem extintas.

O relatório surge em meio a um crescente senso de urgência para enfrentar a degradação ambiental global, com incêndios na Floresta Amazônica e após advertências das Nações Unidas, em maio, de que a mudança climática, a perda de habitats e outros fatores estão levando um milhão de espécies vegetais e animais à beira da extinção.

A UICN descreveu a situação das espécies de árvores europeias como "alarmante". Segundo a organização, pragas e doenças são grandes responsáveis pelo problema, bem como plantas invasoras introduzidas por seres humanos que competem com mudas de árvores nativas.

"As árvores são essenciais para a vida na Terra, e as árvores europeias, em toda sua diversidade, são uma fonte de alimento e abrigo para inúmeras espécies animais, como aves e esquilos, e desempenham um papel econômico crucial", afirmou em comunicado Craig Hilton-Taylor, que lidera a unidade da UICN que elabora a lista vermelha. 

Ele pediu um esforço conjunto "para garantir a sobrevivência" dessas árvores, enfatizando em particular a necessidade de integrar as espécies ameaçadas no planejamento permanente de conservação e manejo da terra.

As cerca de 170 espécies de árvores e arbustos da Europa que pertencem ao gênero Sorbus, dentro da família das rosas, foram particularmente afetadas, afirmou a IUCN, alertando que três quartos delas estão ameaçadas.

A organização também chamou atenção para o castanheiro-da-índia, que foi avaliado como vulnerável após declínios significativos em toda a Europa. Isso se deve principalmente a uma espécie invasora originária dos Bálcãs que se espalhou rapidamente pelo continente, assim como à exploração madeireira, aos incêndios florestais e ao turismo, disse a IUCN.

Tags:

FENECON - Federação Nacional dos Economistas  
Rua Marechal Deodoro, nº 503, sala 505 - Curitiba - PR  |  Cep : 80.020-320
Telefone: (41) 3014 6031 e (41) 3019- 5539 | atendimento: de 13 às 18 horas | trevisan07@gmail.com e sindecon.pr@sindecon-pr.com.br